CONFIRA O VÍDEO

segunda-feira, 22 de abril de 2013

DIA DA TERRA - AS NOSSAS OBRIGAÇÕES PLANETÁRIAS - 22/04

Imagem da Internet - blogdailha.org

Comemora-se no dia 22 de abril o DIA DA TERRA. No link da Wikipédia você pode obter informação completa sobre o que aconteceu para que essa DATA fosse criada, e qual a sua importância para o PLANETA TERRA.

De O LIVRO DOS ESPÍRITOS - Trazemos os seguintes esclarecimentos com respeito as nossas obrigações e compromissos planetários, fazendo bom uso dos recursos naturais e respeitando todas as formas de vida.


CAPÍTULO V

DA LEI DE CONSERVAÇÃO
Necessário e supérfluo


Perg. 705 - Por que nem sempre a terra produz o suficiente para fornecer o necessário ao homem ?´


Resp. - "O homem a negligencia por ingratidão e, no entanto, a terra continua sendo uma excelente mãe. Além disso, ele ainda acusa a natureza por sua própria imperícia ou imprevidência. A terra produziria sempre o necessário se o homem soubesse se contentar. Se o que produz não é bastante para todas as necessidades, é porque emprega no supérfluo o que deveria utilizar no necessário. Observai o árabe no deserto: encontra sempre com o que viver, porque não cria necessidades artificiais. Porém, quando a metade da produção é desperdiçada para satisfazer fantasias, deve o homem se espantar de não encontrar nada em seguida? E terá razão de se queixar por estar desprovido quando chega a época da escassez? Na verdade, não é a natureza que é imprevidente, é o homem que não sabe regrar sua vida".

<><><><><><><>


Sejamos social e espiritualmente responsáveis.


Perg. 717 - Que se há de pensar dos que açambarcam os bens da Terra para se proporcionarem o supérfluo, com prejuízo daqueles a quem falta o necessário ?

cResp. - “Olvidam a lei de Deus e terão que responder pela privações que houverem causado aos outros.”


Comentário de Allan Kardec: Nada tem de absoluto o limite entre o necessário e o supérfluo. A Civilização criou necessidades que o selvagem desconhece e os Espíritos que ditaram os preceitos acima não pretendem que o homem civilizado deva viver como o selvagem. Tudo é relativo, cabendo à razão regrar as coisas. A Civilização desenvolve o senso moral e, ao mesmo tempo, o sentimento de caridade, que leva os homens a se prestarem mútuo apoio. Os que vivem à custa das privações dos outros exploram, em seu proveito, os benefícios da Civilização. Desta têm apenas o verniz, como muitos há que da religião só têm a máscara.

Conheça a Doutrina Espírita -Ciência - Filosofia e Religião



Comece pelo "começo" - Leia O LIVRO DOS ESPÍRITOS e O EVANGELHO SEGUNDO O ESPIRITISMO. Obras BÁSICAS de Allan Kardec.







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Sua presença e o registro de sua opinião são muito importantes.

COMUNICADO

COMUNICADO